ULTIMAS POSTAGENS

"Cadeados - O AMOR é a Chave" - Nuccia de Cicco

                                
Hello Pockets !!!@ Como vão? Espero que todos estejam bem, cuidando de si e dos seus.

Hoje quero apresentar a vocês este livro que mexeu e bastante comigo: “Cadeados”, já explico o porquê. Não é fácil driblar os percalços que a vida nos apresenta, ainda mais quando a temos completamente estável e organizada, lidar com perdas não é para qualquer um não! E digo com experiência, cair e levantar é para poucos, e aqui não será diferente para Pamella, a chamaremos de Pam. 

 Título: Cadeados.
Subtítulo: O amor é a chave.
Autora: Nuccia De Cicco.
Ano: 2018.
Páginas: 331.
Editora: The Books.

 Sinopse: "Para todo mundo, eu perdera apenas a audição. Para mim, perdera todo minha vida."Após sua jornada no exterior, Pamella retorna ao Brasil para prestar vestibular e seguir a carreira na área da saúde, ao invés de se tornar uma artista como todos na família. Seus planos e sonhos são bruscamente interrompidos por um acidente de carro. Meses depois, ainda se recuperando do coma, do luto e do abandono pelo namorado, novos sintomas surgem. E, então, da noite para o dica, ela se descobre surda. Com a ajuda da irmã e amigos, Pam deverá interagir com o mundo através do tato e da visão, sem perder sua identidade. Precisará aprender a se adaptar à sua nova condição, a se conectar novamente com a sociedade, a se comunicar, a confiar, a amar e ser amada outra vez, a sobreviver à sua deficiência. Após tanto tempo sentindo-se trancada dentro de um mundo silencioso e solitário por fortes cadeados, ela descobrirá que o amor é a única chave: o amor por alguém, por si mesma e pela vida.                                              

Minha primeira leitura da autora, que por sinal é ultrabacana, a adorei, fizemos uma LC, e a participação de todos os integrantes foi perfeita. Bem voltemos a história, Pam sofre um grave acidente de carro e além da perda dos pais fica surda.

E apesar de entender todo o sofrimento da garota, senti inúmeras vezes vontade de dar-lhe uns bons tapas que faltaram durante os seu crescimento, mimada ao extremo, e alguns inúmeros chacoalhões. Odiei seu namorado, Bafo, um banana, pensa quem tem um apelido horroroso destes? Amei Iris, a irmã de Pam, ela é aquela que chora escondido e sorri para disfarçar, nunca esmorece uma guerreira nata. Sheila, a Psicóloga, a odiei e com força, e amei sem medidas, Jonas, o resiliente, o verdadeiro amor que aparecerá em sua vida e não desistirá, será capaz de se desdobrar por um único sorriso da garota.                                                                       


Porque omiti o nome dos outros personagens? Para aguçar a curiosidade de vocês e dizer leiam, por favor, leiam este livro, ele trata de assuntos importantíssimos tais como: inclusão, perdão, inseguranças, depressão, preconceitos, família, e a força do amor.

Ele é perfeito, Nuccia descreve e muito bem o quanto a sociedade nos tolhe e aponta o dedo, e também o quanto somos permissivos, se abaixamos a cabeça o barco afunda e poucas pessoas além daqueles que nos amam realmente nos ajudam. Que isso sirva como alerta, qual o nosso papel perante as situações? Muitas vezes não temos como nos colocar no lugar do outro, não podemos sentir suas dores, mas podemos sim auxiliá-lo a tornar sua jornada mais fácil com um simples gesto, basta uma palavra de carinho que demonstre: “você não está sozinho”.            


A autora criou uma ficção tão próxima à realidade, que fica quase impossível sabermos onde uma começa e a outra termina, este livro me emocionou, porque a união das pessoas que amavam Pam era tão grande, nos emociona e demais o quanto lutam, não desistiram em momento nenhum, e olhe que ela fez de tudo para ficar isolada, com o diz a própria sinopse: “Só o amor é chave”, somente este amor verdadeiro, calmo, paciente, aquele desprendido que não cobra jamais, nos salva.

 QUOTES:

"O silêncio repentino pode lhe imprimir medo. Já o silêncio infinito é aterrador".

“Quando você se torna diferente por alguma razão, o mundo passa a te olhar de outra maneira!”. 

“AMAR é estranho, é tão... impetuoso.

É mover mundos por causa da fé em outra pessoa.  É sorrir querendo chorar e chorar de tanta felicidade. É se preocupar sem medidas por quaisquer doenças, desde um resfriado até um acidente, sem nunca deixar o coração calar. E, às vezes, engolir raiva e desaforos no auge de uma discussão. É querer a calmaria e o ardor. É mergulhar naquelas lagoas verdes, de superfícies flamejantes, sem se incomodar em ficar sob as águas para sempre, apenas se entregar. Era assim que o amor funcionava."

Espero que tenham gostado, deixem seus comentários. 

Beijocas. 








Texto: @dallasstefania
Fotos: @57jussaraPaula / @dallasstefania

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Cultura Pocket - desde 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Linezzer Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo