ULTIMAS POSTAGENS

LITERATURA PELO MUNDO - MÉXICO


Oi Pockets!
Prontos para embarcar em mais uma viagem pelo mundo da literatura? O país que vamos conhecer hoje é o México. País conhecido por suas novelas com os melhores/maiores dramas que já foram reprisadas várias vezes nas telas do SBT, país do nosso querido Chavez e sua turma.
México também é um país de belíssimos pontos turísticos como a Ciudad Universitaria, Iglesia de Santo Domingo, Chichen Itza, Pirâmide de Kukulkán, Cancun, Tulum, Puerto Vallarta, Playa del Carmem...
O país é repleto de templos, praias e zonas arqueológicas de cair o queixo. Mas hoje nós vamos falar um pouco da literatura mexicana que não é tão conhecida quanto merece.
Quero apresentar algumas obras e seus autores.

"Como água para chocolate" da Laura Esquivel. Foi o primeiro livro da literatura mexicana que li e me deliciei com a história, não só com a narrativa envolvente, mas também com as receitas que Tita nos deixa entre a trama de um amor proibido e tradições familiares. Laura conseguiu ganhar um pedacinho em meu coração.

Laura Esquivel nasceu na Cidade do México a 30 de setembro de 1950. Começou por ser professora e escreveu obras de teatro para a infância. Revela-se primeiro como guionista de cinema com Guido Guán e Tacos de Oro, 1985, este último nomeado pela Academia de Ciências e Artes Cinematográcas para o Prémio Ariel. Foi guionista, até que, ao publicar o seu primeiro romance Como Água para Chocolate (1989), que contava a história de Tita de La Garza, e cuja ação decorre no princípio do século XX, no Norte do México, à beira da Revolução. Como é tradicional nesse país, Tita, por ser a filha mais nova, não se deve casar, para que possa cuidar da sua mãe na velhice. Obteve um clamoroso êxito internacional – o livro está hoje traduzido em 35 línguas, foi adaptado ao cinema e vendeu mais de 3600000 exemplares, o que valeu a Laura Esquivel, em 1994, o ABBY (American Booksellers of the Year), pela primeira vez atribuído a um escritor estrangeiro. Hoje Laura continua escrevendo e é deputada do Movimiento de Regeneración Nacional (Morena), ocupando um lugar na Câmara de Deputados do México.


"Todas mis vidas possibles" da Beatriz Rivas, mostra que nós podemos ou poderíamos ser várias pessoas em outras circunstâncias ou como a vida vai nos apresentando suas páginas.
Assim como prisioneiros condenados à morte, de certa forma estamos todos no pavilhão que nos leva ao fim. Beatriz reflete sobre isso quando recebe a inesperada carta de um assassino condenado, leitor de um de seus romances. Ele sabe que qualquer autor provavelmente será lido por algum demônio, mas a carta convoca seus próprios demônios e, para deixá-los para trás, ele tem apenas um meio: escrever.
Plagiada, real, fictícia, inventada e roubada, Beatriz escreve sobre outras Beatrices. Sobre as mulheres que poderiam ser. Sobre suas vidas possíveis. Uma vendedora de drogas, uma manicure, uma jovem assassinada, uma senegalesa que deseja retornar ao seu país ..., a vida que ela narra muda sua visão de si mesma e faz saber que o destino é mais astuto que nós, tem mais experiência e nunca se sinta culpado.
Beatriz Rivas é uma escritora mexicana com estudos em direito e jornalismo, diploma em literatura mexicana na UAM de Xochimilco e mestrado em letras modernas na Universidad Iberoamericana. Trabalhou na televisão, rádio e imprensa, como Radio Red, Canal 40, Televisa e entre outras coisas, como consultora de comunicação para Jorge G. Castañeda.



"Terra Nostra" do Carlos Fuentes, é uma grande obra literária onde vemos a influência do passado no presente e nos mostra como isso vai influenciar o futuro. Nos apresenta a história do México de uma maneira diferente. Algumas vezes cômica, outras sofríveis, às vezes queremos jogar tudo para o alto, e outras vezes queremos revolucionar.
Carlos Fuentes foi um escritor mexicano, considerado um dos maiores romancistas em língua espanhola, na América Latina. Foi, ao lado de Mário Vargas Llosa, Gabriel Garcia Marquez e Octávio Paz, um expoente do boom literário latino-americano da década de 60.


"Pedra de Sol" do Octavio Paz. Octavio sabe tocar a alma como só os bons poetas conseguem, mesmo quando usa a poesia para revolucionar consegue trazer leveza à aspereza da vida, nos dá lições com amor e sentimentos.
Octavio Paz foi poeta e pensador mexicano. Ganhou o Prêmio Nobel de Literatura de 1990. Foi ensaísta, tradutor e diplomata. Foi durante muitos anos, uma das personalidades mais influentes na vida cultural da América Latina.

Eu que sempre fui apaixonada pelo mundo estou amando conhecê-lo de maneiras diferentes. Nos livros aprendemos muito sobre a vida, a arte, a cultura em si, mas conhecemos e aprendemos um pouco mais do que há de melhor e de pior em qualquer país, o ser humano.
O ser humano é realmente incrível com sua habilidade de nas linhas escritas em um livro qualquer nos absorver para outro mundo sem precisar sair do lugar.
Espero que tenham gostado da nossa viagem à terra do querido e saudoso Bolaños, o Chaves.
Até a próxima viajem!



Nós do Cultura Pocket queremos agradecer o carinho de cada um que tira alguns minutos do seu tempo para nos ler, assistir, comentar, compartilhar. Desejamos um 2020 repleto de coisas boas! Que você se disponha a conquistar o seu mundo!
Feliz 2020!
Beijos.




20 comentários:

  1. Agora, mais do que nunca, quero conhecer o México e seus autores maravilhosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não vai se arrepender.
      É tudo tão lindo e tocante.

      Excluir
  2. Esse post foi feito pra mim SIM!
    Eu amo a cultura mexicana, mas acredita que eu ainda não peguei nenhum livro pra ler? Preciso! Esses que citou parecem muito bons.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se gosta de romance começa com "Como água para chocolate".

      Excluir
  3. Olá, tudo bem?

    Primeiramente, muito obrigado por compartilhar. Eu já tinha ouvido falar de todos mas sinceramente, não fazia a menor ideia de que eram obras mexicanas.

    "Como água para chocolate" deu também um excelente filme, e "Todas mis vidas possibles" está na minha lista.

    Um abraço e obrigado novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      O filme é muito bom. Gostei tanto do livro quanto do filme.
      Leia. Você vai gostar.
      Abraços.

      Excluir
  4. Olá,

    Sinceramente não lembro de ter lido algo da literatura mexicana, então já adorei conhecer esses títulos que você apresentou, pois me deixaram bem curiosa para conhecer sobre. Do México só conheço as tramas de novela mesmo, que sempre gostei de ver. Adorei o post e as dicas!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Acho que vai gostar do livro "Como água para chocolate". Experimente começar por ele.
      Beijos.

      Excluir
  5. Olá!

    No momento eu não me recordo se já li algum livro de autor mexicano. Dos que você citou, o que mais faz o meu estilo é o da Laura, principalmente por conter receitas no livro, AMO!!!

    www.pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que massa o teu post! Infelizmente a única leitura de escritores mexicanos que eu fiz até aqui foram as casa cartas de Frida Kahlo. Vou anotar tuas dicas! Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  7. Sempre foi um sonho meu ir pro México, seu post está maravilhoso, me deixou ainda mais ansioso pra ir

    ResponderExcluir
  8. Amei a sua lista e já favoritei pq adorei as indicações.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Eu adorei a lista e achei bem interessante esse tipo de publicação demonstrando a literatura por país/mundo. Gostei das dicas!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Sim. E com você?
      Obrigada <3
      Dê uma olhada nos outros posts desse projeto.
      Abraço.

      Excluir
  10. Oi,tudo bem ?

    Nossa, já quero conhecer também! Amei a proposta dos livros e adicionei aqui o primeiro a minha listinhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Sim. E com você?
      Laura Esquivel escreve deliciosamente bem.

      Excluir

© Cultura Pocket - desde 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Linezzer Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo