ULTIMAS POSTAGENS

Altered Carbon: Entre a série e o livro

Olá pockets!! Hoje vamos falar de uma série de ficção científica sensacional que a Netflix adaptou do livro de mesmo nome, iremos comentar um pouco da narrativa e as mudanças que o querido N vermelho fez!!! 

Altered Carbon (Carbono alterado) é uma história de ficção científica que aborda temas centrais da nossa existência como vida pós morte, amor, religião -como as crenças tradicionais lidam com esta questão, já que a salvação se dá pela morte real, mas as pessoas agora não morrem mais-, e óbvio, tecnologia. A narrativa gira em torno de Takeshi Kovacs um ex-emissário da ONU que já morreu várias vezes, pois em pleno século XXV, a humanidade se expandiu pela galáxia e atingiu um nível tecnológico onde é possível armazenar a consciência através de um cartucho implantado na base do cérebro, driblando a morte - que eles chamam de morte real- e essa nova perspectiva mexe com todas as relações sociais. A nossa noção de corpo, por exemplo, eles agora chamam de "Capa", pela constante possibilidade de troca, e isso mexe com nosso ego e memória, imaginem se acostumar com sua aparência do nascimento, "morrer" e voltar de outra forma em outra capa, e ter também a possibilidade de ver sua capa original com outra pessoa, uma loucura rs. Takeshi Kovacs é chamado de volta - ele tinha morrido em uma missão fracassada- para resolver um caso de assassinato de Laurens Bancroft, um Matusa (como são chamados os  ricos da sociedade que vivem no céu, o nome Matusa é uma alusão bíblica do nome Matusalém, pois eles já vivem há séculos), e neste caso, ele vai se envolver num emaranhado de situações, envolvendo crime organizado e o seu próprio passado.

A história fez um grande sucesso que foi adaptada em formato de série pela Netflix em duas temporadas, e nesta adaptação, houve bastante mudanças em relação a narrativa e personagens originais, veremos alguns personagens que mudaram na adaptação, o que consideramos mais importantes: ATENÇÃO QUE PODE HAVER SPOILERS!! CONTINUE POR SUA CONTA EM RISCO kkkkkk


Takeshi Kovacs: Protagonista da história, é através dele que conhecemos o mundo caótico do futuro após seu retorno à vida. Ele é contratado por Laurens bancroft para solucionar o caso de sua morte, a qual ele se recusa a acreditar que tenha sido suicídio. Eu gostei de ambas as versões, porém, senti falta do comportamento mais sarcástico dele que é mostrado no livro, na série ele é mais calado e passa a sensação de estar vivenciando um grande conflito/drama interno, o que é exposto de forma bem sutil no primeiro livro.


Laurens Bancroft: Nem sei o motivo de estar escrevendo sobre ele aqui, pois a adaptação do personagem ficou perfeita, próximo!!!!


Kristin Ortega: Minha crush na série, graças ao excelente trabalho de Martha Higareda (Martha, se você estiver lendo esse texto....EU TE AMO!!!) que entregou uma Ortega de forma muito convincente - tanto que não consigo desassociar a personagem da série no livro), o que mudou foi bastante positivo pro caminho que a série levou Ortega. Em ambas as mídias, Ortega mostra o empenho e dedicação que tem em sua profissão como policial, lutando com o que tem contra a corrupção que está alastrada na cidade e no seu departamento, porém, a química entre ela e Kovacs ficou muito melhor na obra original, onde Kovacs consegue tirar ela do sério nos momentos mais inusitados.


Quellcrist Falconer: A líder do grupo rebelde que busca destruir a tecnologia de armazenamento de consciência que ela mesmo ajudou a descobrir, aqui temos a primeira grande diferença entre as obras: No primeiro livro, ela praticamente não aparece, é apenas citada em vários momentos por Kovacs, como uma filósofa, na série, ela se torna o par romântico de Kovacs, que é inebriado por seu relacionamento e fim trágico, o personagem está em constante retorno em suas lembranças - por isso na série ele é mais melancólico -, poderiam ter colocado a paixão original dele do livro, Sarah, não entendi muito o motivo da mudança.


Reileen Kawahara: Eis uma mudança bem radical, na série, a personagem é uma salada mista de dois do livro: A Reileen Kawahara, chefe do crime organizado no qual Kovacs trabalhou por muitos anos, e a outra é a irmã de Kovacs, que mal é citada no primeiro livro, é esta mudança que promove o teor dramático que a narrativa da série enverga pela metade da temporada, quem assistir primeiro a série, nem vai estranhar, mas se depois for pro livro, vira uma bagunça kkkk.



IA do hotel (Poe / Hendrix): Sim, na época do filme, existe uma inteligência artificial que controla os hotéis, eles já estavam em desuso por causa de alguns problemas, no decorrer da história, tanto no livro quanto na série, Kovacs fica hospedado no hotel, as diferenças da série e do livro fica por conta da personificação da Inteligência artificial, no livro, a IA se chama Hendrix (sim, inspirada no famoso guitarrista), na série ela se chama Poe (sim, inspirada no famoso autor). Em relação a esta adaptação, eu achei mais interessante a IA da série, pois é construído um arco pra ela (que vai ter desfecho na segunda temporada), a atuação de Chris Conner é excelente, ele entrega uma humanização impressionante que faz nos importarmos, mesmo ele não existindo teoricamente (é só um programa). O Hendrix do livro tem uma atuação mais apagada, só tendo uma relevância na metade pro fim.

Dito isto, tanto o livro quanto a série, nos entrega uma experiência bem vívida desta realidade futurista e todos os seus problemas, após ler o livro e rever alguns episódios da série, é nítido perceber o cuidado que tiveram em retratar esse mundo, com bastante influência de outras obras do mesmo estilo, como o mangá Ghost in the Shell (que tem uma adaptação em live-action muito boa com a "Viúva negra" da Marvel rs) que aborda o mesmo drama da narrativa: A (des) humanização da sociedade e seus apetrechos tecnológicos. Vale a pena conferir as duas obras, mesmo que a série tenha sido cancelada após a segunda temporada (mas eles dão um fim pra história pelo menos), já o livro, fecha em 3 edições: Carbono Alterado; Anjos Caídos partidos e Fúrias despertadas.

Livro 1 Disponível no Kindle Unlimited

Abraços!!

 



17 comentários:

  1. oi!
    Eu ainda não li o livro, mas estou vendo a serie é maravilhosa. Gosto muito desta temática de universo futurístico..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vais gostar bastante então...eu curti tanto o livro quanto a série!!!

      Excluir
  2. Que legal! Eu não conheço nenhum dos dois, mas já fiquei muito interessada em ver a série, parece ser muito boa e os atores pegam pra mim kkk gosto de muitos.
    Adorei a indicação.

    ResponderExcluir
  3. Oi,tudo bem ?

    Já haviam me recomendado a série mas não parei para assistir ainda, então esse post foi ótimo, pois além de apresentar bem a obra, você ressaltando muito bem os pontos fortes. Uma boa indicação de livro e série sem dúvidas, já que ambas foram maravilhosas.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia e achei o tema muito interessante, começando pelo fato de associar a nossa existência a memória. Eu sempre gosto de olhar a versão filmada antes da escrita, para gostar das duas. Então vou começar pela série antes de me perder no livro hehehe

    ResponderExcluir
  5. Achei muito legal a história ainda não tive a oportunidade de ler o livro nem ver a série mas certamente verei, gosto do tema,bjus

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem? Vi a divulgação da série no Netflix, até assisti o trailer mas não comecei ainda. Por ler mais suspense, thriller, acabo procurando séries do gênero também. Mas achei bem legal você fazer essa comparação. Não tinha ideia que era uma adaptação. As vezes os produtores realmente colocam personagens que não existem na história original, faz parte. Quem sabe dê uma chance. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Eu vi o trailer da série na Netflix e achei muito legal pois gosto de ficção científica. Não sabia que era adaptação de um livro, agora estou ainda mais curiosa para ver.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Não conhecia a série e nem os livros, mas como estou bem na vibe de ficção científica, já anotei ambas as dicas aqui e espero curtir bastante. Acho que vou acabar vendo a série antes, porque estou cheia de leituras, mas quando tiver um tempinho, quero ler também. Adorei a indicação e também saber essas diferenças entre série e livro!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Eu amo tramas distopicas. Netflix vem investido bastante nisso. Não conhecia os livros, mas as temporadas da series
    Já estavam na minha lista. Vou tirar uma folga para maratonar.

    Beijos,
    Paloma Viricio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se gostas de tramas distópicas, vais adorar com certeza!!! um grande abraço Paloma!!!

      Excluir
  11. Eu assisti a série, não toda, preciso recomeçar, mas não tive a oportunidade de ler o livro que deve ser muito interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa como largou a série assim? rsrs eu gostei mais da primeira temporada

      Excluir

© Cultura Pocket - desde 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Linezzer Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo