ULTIMAS POSTAGENS

O HOMEM DE GIZ - C. J. TUDOR

Olá Pockets!!!
Fonte: Ferreira, 2018.
Tudo bem com vocês?, espero que sim. Como sabem os administradores do blog adoram uma leitura coletiva, e hoje vamos apresentar mais uma leitura em grupo. O homem de giz, que foi eleito em votação. O livro é bem atual, lançado esse ano, que gerou muitos comentários.  


Fonte: Skoob
Título: O Homem de Giz
Autora: C. J. Tudor
Editora: Intrínseca 
Ano: 2018
Nº de Paginas: 272
Classificação: 4

Sinopse: Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espalhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes. Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza de que precisa descobrir o que de fato aconteceu trinta anos atrás. Alternando habilidosamente entre presente e passado, O Homem de Giz traz o melhor do suspense: personagens maravilhosamente construídos, mistérios de prender o
fôlego e reviravoltas que vão impressionar até os leitores mais escaldados. (Skoob)



RESENHA:
Acredito que esteja na moda, recriar grupinhos (rsrs). A leitura conta a história de Eddie, que é o narrador da história e de seus amigos, Hoppo, Mickey, Gav Gordo e Nicky a única menina do grupo.
A história já começa bem tensa, no prólogo com a descrição de uma cabeça de garota em pilhas de folhas, no bosque, e descrição de onde encontra-se o resto do corpo da garota, e conjunturas de como isso aconteceu.
Mas a autora começa inicio, e alterna a leitura em dois períodos, os fatos atuais que acontecem na vida dos personagens depois de 30 anos e do verão de 1986, onde o grupo meninos de 12 anos, corre atrás de aventuras.

Eddie é uma criança de 12 anos e narrador da história, vive com seus pais, onde o pai é escritor de artigos e vive em casa e a mãe médica, que quase não consegue ver o filho. Eddie é uma criança observadora, que adora colecionar objetos, e que embora se mostre inocente, é bem perspicaz para idade, observa fatos que nem um adulto percebe. E mostra muito a malicia que as crianças tem, e tem opiniões bem forte sobre assuntos difíceis, que ocorre na vida. 
Fonte: Ferreira,2018.
- Não Eddie. Não acredito que o que a gente faça nesta vida implique alguma diferença depois da morte. Bem ou mal. Mas faz uma grande diferença enquanto a gente está vivo. Para as outras pessoas. É por isso que sempre devemos tratá-las bem. (pág. 94)
Hoppo é o mais quietos dos cinco, mora com a mãe, parece maduro pela idade. Tem um irmão mais velho, que só é citado, e não sabe-se muito sobre seu pai. A mãe é faxineira, e pelo que se percebe desleixada, com a sua própria casa, mas adiante perceberemos que é outra coisa. Hoppo ajuda em casa, embora seja o mais pobre dos cinco, não vive se reclamando e ajuda a mãe nas tarefas, que ela pede.

Mickey é o problemático e debochado, vive com os pais e tem um irmão que age e faz coisas de valentão. Mickey está sempre sendo arrogante, e descrevendo cenários horríveis, e adora provocar os outros. Após a perda do irmão, acaba incorporando as atitudes e amizades do irmão.  

A maioria das pessoas faz coisas ruins em algum momento da vida, coisas que gostariam de reverter, coisas das quais se lamentam. Todo mundo erra. Todo mundo tem o bem e o mal dentro de si. Só porque alguém faz algo terrível isso deve ofuscar todas as coisas boas que fez anteriormente? Ou há coisas tão ruins que nenhum ato de bondade pode redimir? (pág. 138)

Gav Gordo faz jus ao seu nome, é gordo. Mas não deixa ninguém tirar graça ou fazer piada por causa do seu corpo, além disso é o líder do grupo, que adora fazer piadas sem graça e horríveis sobre qualquer situação. Gav é o que tem a melhor condições financeiras do grupo, por isso os encontros são na maioria na sua casa, pois é grande e sempre tem várias comidas.

Nickey é a única menina do grupo, mas que acaba se destacando por sua atitude, pois acaba agindo "como menino", embora tenha uma beleza admirável, vive apenas com seu pai que é reverendo da igreja, e sabe pouco sobre sua mãe. Nickey vive com machucados no corpo, mas nunca releva o motivo deles, mas percebemos que ela tem uma agressividade muito grande, e principalmente contra o pai. 
Fonte: Ferreira,2018

– Esse é o ponto Eddie. Você precisa entender que ser uma pessoa boa não é cantar hinos ou orar para algum deus. Não se trata de ostentar uma cruz ou ir a igreja todo domingo. Ser uma boa pessoa tem a ver com a maneira como você trata os outros. As pessoas boas não precisam de religião, porque sabem em seu íntimo que estão fazendo a coisa certa. (pág. 149)


Na atualidade vemos, um Eddie cheio de segredos, que continua na mesma casa e vive infeliz com suas decisões. Gav Gordo tomou a administração do pub que era o negócio do pai. Hoppo ainda vive com a mãe e é encanador. Mickey mora em outro cidade e é publicitário. Nickey foi morar em outra cidade, desde o final do verão e não voltou mais.

Mas devido a chegada de uma carta para todos do grupo, eles acabam de reunindo e é quando vem a tona o que aconteceu naquele verão, pois os meninos foram quem encontraram a menina do Twister (Elisa), na verdade a partes de seu corpo, já que a cabeça nunca foi encontrada.

Eddie conta as aventuras que aconteceu naquele verão, as brincadeiras, as aventuras, as situações que ocorreram nas famílias deles e na cidade, e principalmente os avisos que ocorreram com os bonecos de giz, que sempre trazia algo de ruim.  E a narrativa acaba levantando temas interessantes para reflexão, além de sentimos conflitantes que são gerados. 

Amigos de verdade ficam do seu lado a qualquer custo. Amigos de verdade são pessoas que você ama e odeia na mesma medida, mas que são parte de você tanto quanto você mesmo. (pág. 207)

Essa história fala sobre tantas coisas importantes, que acontecem na vida, que te deixa pensando e se corroendo para discutir com mais alguém. Ele fala sobre abuso sexual, aborto, religião, amizade,  bullying, família, etc. A autora gerou um debate, quase sem fim sobre esses temas, com o pessoal do grupo da leitura, porque todos tem uma visão sobre eles, e cada um expõe sua opinião, no meu caso "revolta" sobre alguns temas que foram debatidos, rsrs.
Fonte: Ferreira,2018.
Essa leitura é tensa, mas a escritora tem uma escrita excelente, que te prende e faz querer ler, até descobrir o desenrolar da história, e cada capítulo ela te instiga a buscar o verdadeiro assassino e tentar entender porque ele fez isso. Embora não tenha um final excepcional, a leitura é muito boa.
Gostavam da mesmas coisas, apesar de eu achar que todo mundo ceda um pouco nos relacionamentos e finja gostar de coisas das quais não gosta para agradar ao outro. (pág. 234)
Bom galera espero que tenham gostado e super indicamos essa leitura, pois ele te faz refletir sobre temas polêmicos, e que a autora não mediu esforço de apresentar como ocorre de verdade, embora seja uma ficção, ela trás pontos que são da nossa realidade e que são conflitantes.

Beijos até a próxima. 











Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Cultura Pocket - desde 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Linezzer Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo