ULTIMAS POSTAGENS

Amanhã um novo dia


Observando o cenário político daqui de minha posição de “mero espectador”, metido à analista político, fiquei espantado, pois há 35 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e dezenas tentando se registrar, claro todos idealistas e de uma boa vontade de melhorar a situação desse povo sofrido sem interesses próprios.
Tem partido que se diz democrata, do trabalhador, da mulher sem ter em seus quadros nenhuma representante feminina no Congresso Nacional, partido que era liberal e tornou-se republicano. Devido a esse escárnio que se tornou o país, de uma instabilidade política, aonde os nossos representantes se envolvem ao sabor das benesses financeiras e de cargos sem ligar para vontade popular, tive a ideia de criar o CELA. Não meus amigos, não a cela da prisão, para prender políticos, pois não adianta mesmo. Só de falar cela já deve ter vários advogados com Habeas Corpus na mão para liberar seus clientes.
CELA é: Centro de Estudos e Leitura do Amanhã. O CELA seria um movimento nacional que consistiria em proporcionar a população um convívio mais íntimo com a leitura e que essa leitura proporcionasse uma melhor compreensão dos fatos sociais uma melhor interpretação do sistema político, de diversão, de cultura e entretenimento.
Funcionaria assim ou o povo se distrairia com a leitura e esqueceria a vida social aqui fora ou as pessoas compreenderiam melhor o sistema político e mudariam esse cenário.
Será que agiríamos com Pollyanna da escritora Eleanor H. Porter que via realidade positiva em tudo, que acreditava no que a pessoa tem de melhor sempre ou como Sofia do livro O Mundo de Sofia de Jostein Gaarder que através da filosofia ela enxerga um mundo a parte e ela não sabe se o mundo dela é o real ou o mundo que ela vê é o real. Mas o personagem que mais se aproxima do CELA é Julie Kremman do livro Mocassins e All Stars de Clara Savelli. Julie em todos os seus dilemas estava cercada de livros, de muitos livros, ela se afundava nos livros, ficava horas ali num mundo particular aonde se esquecia da vida lá fora.
A leitura nos traz compreensão, discernimento, instiga a pensar, a refletir, a ter opiniões. Será por isso que algumas pessoas acham tão perigoso educar e incentivar a leitura? O CELA vai nos levar a isso a escolher um amanhã melhor e muito mais independente. Então CELA para todo mundo, pois dessa CELA todos aqueles se interessam por um mundo justo e humano vão querer entrar. E aí alguém topa, sejam bem vindos.  
“Apesar de você amanhã há de ser outro dia” Chico Buarque, música de 1978.
“Educar é ensinar a olhar para dentro e para fora” Rubem Alves

Justiça social e leitura para todos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Cultura Pocket - desde 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Linezzer Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo