ULTIMAS POSTAGENS

OFF-LINE - GLEICE COUTO

Fonte: Jussara, 2020.
"Ninguém pode voltar ao passado, isso é apenas faz de conta. Mas podemos aprender com o passado, com as coisas que aconteceram e tentar aplicá-las para melhorarmos como seres humanos."
Olá Pockets!!!
Hoje apresento para vocês o livro da nossa parceira Gleice Couto, que nos presenteou com uma história muito importante, sobre a importância de ficamos off-line, sim parece assustador né gente? Mas precisamos as vezes largar as redes sociais, as tecnologias e aproveitar as pessoas ao nosso lado e até mesmo observar as coisas. 
Me diz, quando foi a última vez que você parou para olhar a lua? Quando você parou para aproveitar a natureza? Quando você parou e olhou seu amigo, sua família ao conversar sem ficar olhando a tela do celular? Quando você fez algo sem se preocupar em olhar alguma notificação do celular?
São tantas perguntas né? Mas é para mostrar o quanto estamos conectados ao celular, utilizamos ele como um novo membro do corpo, e muitas vezes esquecemos que quem importa de verdade está ao nosso lado.



Título: Off-Line
Autora: Gleice Couto
Editora: Independente 
Ano: 2020
Nº de páginas: 350
Classificação: 4


Sinopse: Tudo estava dando tão certo para Teodoro, que ele até desconfiava. Não é todo garoto de 16 anos que namora a garota mais popular do colégio, se dá bem com a mãe e tira boas notas. Louco pelos anos 1980, ele ainda arranjava tempo para ter um canal de vídeos na internet. Téo acreditava que, a qualquer momento, seria surpreendido por um meteoro que exterminaria toda a população da Terra, exclusivamente por causa da felicidade dele... E isso meio que aconteceu quando flagrou a namorada com outro cara. Sem chão, ele lidou com a situação do único jeito que sabia: ligou a câmera e desabafou para os 42 inscritos do canal. O problema é que o vídeo viralizou, e, em pouco tempo, Téo virou top trend nas redes sociais e até apareceu na TV. A vida dele se tornou um inferno, principalmente no colégio. Como as férias de final de ano estavam se aproximando, Valentina, sua melhor amiga, bolou um plano perfeito para isso: ficarem off-line. Para ocuparem o tempo que teriam fora da internet, eles deveriam cumprir uma lista de tarefas incomuns. (Skoob)

RESENHA:
A história nos apresenta Teodoro (Téo), adolescente de 16 anos, que vive apenas com a mãe, mas que tem uma relação muito boa, tem uma melhor amiga a Valentina (Val), que está ao seu lado para tudo e que o entende, mesmo Téo sendo muito muito dramático (rsrs).  
Logo no inicio descobrimos que Téo viu uma traição da sua namorada Beatriz com o melhor amigo dela Rafael. Téo acabou fazendo um vídeo, com sua descoberta e viralizou, sendo que seu canal no youtube Geekilharia, que fala sobre coisas geek dos anos 80, sempre teve seus fiéis 42 visualizações e ele estava acostumada a isso, mas ele não estava sabendo lidar com todas as visualizações e comentários que todos estavam deixando, sendo que nem todos eram realmente bons de se ler.
Téo passava o dia atualizando a página, e era sempre zoado na escola. Téo parou de falar com Beatriz, nem a escutou, e sempre fazendo drama como se a vida dele fosse diferente de muitos outros.
"Com certeza, você tem algum dos "defeitos" que a sociedade usa pra classificar alguém inapto pra fazer parte daquele delírio coletivo. Se você for negro, tá de fora. Gordo, também. LGBTQ, reprovado. Pobre, nem brinca!"
E como vão entrar de férias Val faz uma sugestão para ajudar Téo e ela mesma, seguir uma lista de afazeres, e o melhor, totalmente off-line, sem redes sociais, apenas um celular que faz ligação e manda mensagem. Téo fica na dúvida mais topa, ainda mais que também vai ajudar Val, que tem problema de ansiedade e agorafobia*, e mesmo fazendo terapia, ainda é difícil para ela. 
Val é uma pessoa sensacional, é madura e sempre tem teorias para tudo, é uma amante de anime e mangá, e tem muito paciência com Téo, é uma das melhores personagem da história.
Eles fazem a lista e pretendem seguir, mas para surpresa de Téo, sua avó aparece do nada para ficar com eles, e terá que inclui-lá em todos suas tarefas, já que a avó não pode ficar sozinha. 
Fonte: Jussara, 2020.
"Minha terapeuta costuma me dizer que ansiedade é como uma onda que virá, mas irá embora. Não é sobre esperar que as ondas diminuam de tamanho com o tempo, mas, sim, aprender a surfar melhor nelas."
A história vai mostrando os dramas internos de Téo, e suas descobertas sobre a própria família, ao qual ele pensava que não se importava, sobre seu pai, sobre seus avós, e até mesmo com a mãe, a qual pensava que conhecia. A relação com a mãe vai mudar (eles eram bem ligados, foi a mãe que o apresentou aos anos 80, que eles dividem o amor), e vão se descobrir juntos, assim como encaixar sua avó e os sentimentos novos que estão surgindo.
Téo e Val vão mostrando como é a base da amizade deles, mesmo que seja bonita, existe quebras, pois nós não somos perfeitos, e vão aprendendo um pouco mais sobre o outro, nos ensinam um pouco sobre seus problemas, suas dúvidas. 
Vamos nos revoltar com algumas atitudes de Téo, vamos nos apaixonar pela essência de Val, pela força e diversão da avó, e pelas inseguranças da mãe.
Essa história trás tantos temas importantes para nosso dia a dia, todos precisam ler. Sobre controlar seu acesso as tecnologias, sobre amizade e confiança. Sobre família, e perdão. E sobre descobertas pessoais. 
"Isso não significa que a perdoo ou que entendo porque quis me descartar como algo indesejado, mas, ao menos, faz-me ver que há alguém de carne, osso e sentimentos por trás daquela armadura fria."
Conheça outros livros da autora, compre ou leia no link abaixo da Amazon:

    
https://amzn.to/2P5s3hO

Então pockets, espero que tenham gostado, super indico o livro. Se já leu, me conte o que achou, senão corre para ler e me dar sua opinião. 

Agorafobia* - Medo de lugares e situações que possam causar pânico, impotência ou constrangimento. Agorafobia é um transtorno de ansiedade que muitas vezes se desenvolve após um ou mais ataques de pânico.Uma pessoa agorafóbica também pode evitar situações onde se sinta preso, desamparado ou envergonhado. Uma pessoa com agorafobia teme uma situação real ou antecipada, como usar o transporte público, estar em espaços abertos ou fechados, enfrentar uma fila ou estar no meio de uma multidão. (Fonte: Vittude, 2019)

Beijinhos!!!!

10 comentários:

  1. Oi, Sue!
    O livro parece ser muito bom.
    Às vezes eu surto e fico off-line kkk
    Amo observar o céu, todos os dias eu preciso parar um pouquinho e olhar para essa imensidão, mesmo nos de chuva. Cada segundo que olha para ele me mostra como eu sou como um grãozinho de areia nessa galáxia. Imagina então, a insignificância no universo?
    Eu reflito muito coisas do tipo kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kim,
      Esse livro é muito bom, eu super aconselho você ler. São tantos temas importantes retratado nesse livro.
      Bjs

      Excluir
  2. á fiquei muito interessada na leitura desse livro. Adorei o título e sou dessas que some da vida online, mas não dura muito. Estou me policiando até por que com filhos temos que dar o exemplo né? Gostei dos outros títulos da autora também, do estilo que curto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nique,
      Super recomendo essa leitura, é essencial em meios a tanta tecnologia, até mesmo para mantermos nossa mente livre um pouco das curtidas e ansiedade de ver quem fica comentando.
      Abraços

      Excluir
  3. Ola bom dia !!!
    Eu nao conhecia o livro maa pelo resumo da obra já fiquei interessadoo.
    Este ja vai para minha lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Robson,
      O livro é muito bom, não vai se arrepender. Quando ler, me diz o que achou.
      Beijos

      Excluir
  4. Muito bom o livro. Trata de algo importante. A tecnologia é boa em diversas vertentes, mas hoje está gerando doenças pelo uso indevido.
    Quero muito ler esse livro, acho que ia amar.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paloma,
      O livro é realmente bom, super apoio a leitura dele. Realmente a tecnologia é maravilhosa, mas tudo tem que ter controle.
      Abraços

      Excluir
  5. Não é o estilo de livro que costumo ler, mas a proposta é bem interessante, principalmente por tratar nossa dependência da tecnologia internet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Stéfani,
      Mesmo não sendo seu tipo de leitura, lhe agradaria, os assuntos tratos é bem importante, até para nós mesmo, que muitas vezes nem percebemos nosso uso excessivo da tecnologia.
      Abraços

      Excluir

© Cultura Pocket - desde 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Linezzer Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo